Maternidade Dr. Peregrino Filho MENU

Alimentação do bebê

Submenu

Alimentação do bebê

*

O Leite materno se refere ao leite produzido pela mulher e é utilizado para alimentar seu bebê através do aleitamento. É ele a primeira e principal fonte de nutrição dos recém-nascidos até que se tornem aptos a comer e digerir os alimentos sólidos.

Desde 1991, a Organização Mundial de Saúde, em associação com a UNICEF, tem vindo a empreender um esforço mundial no sentido de proteger, promover e apoiar o aleitamento materno e foi implantada no país, a Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC), que promove a adoção de práticas facilitadoras da amamentação nas maternidades.

O Brasil foi um dos primeiros países que incluíram a IHAC em sua prática governamental de proteção e apoio ao aleitamento. As recomendações da Organização Mundial de Saúde relativa à amamentação são as seguintes:

As crianças devem fazer aleitamento materno exclusivo até aos 6 meses de idade. Ou seja, até essa idade, o bebé deve tomar apenas leite materno e não deve dar–se nenhum outro alimento complementar ou bebida.

A partir dos 6 meses de idade todas as crianças devem receber alimentos complementares (sopas, papas, etc.) e manter o aleitamento materno. As crianças devem continuar a ser amamentadas, pelo menos, até completarem os 2 anos de idade.

Foi estabelecida os DEZ PASSOS PARA O SUCESSO DO ALEITAMENTO MATERNO, pelos altos índices de desmame precoce.

DEZ PASSOS PARA O SUCESSO DA AMAMENTAÇÃO, SEGUNDO RECOMENDAÇÕES DA OMS/UNICEF:

1. Ter uma norma escrita sobre aleitamento materno, a qual deve ser rotineiramente transmitida a toda a equipe de cuidados de saúde.

2. Treinar toda a equipe de cuidados de saúde, capacitando-a para programar esta norma.

3. Informar todas as grávidas atendidas sobre as vantagens e a pratica da amamentação.

4. Ajudar as mães a iniciar a amamentação na primeira meia hora após o parto.

5. Mostrar às mães como amamentar e como manter a lactação, mesmo que tenham de ser separadas de seus filhos.

6. Não dar ao recém-nascido nenhum outro alimento ou bebida além do leite materno, a não ser que seja por indicação médica.

7. Praticar o alojamento conjunto – permitir que mães e os bebés permaneçam juntos 24 horas por dia.

8. Encorajar a amamentação sob livre demanda (sempre que o bebê quiser).

9. Não dar bicos artificiais (tetinas) ou chupetas a crianças amamentadas.

10. Encorajar a criação de grupos de apoio à amamentação, para onde as mães devem ser encaminhadas por ocasião da alta hospitalar.

VANTAGENS PARA O BEBÊ

A amamentação supre todas as necessidades dos primeiros meses de vida, para o bebê crescer e se desenvolver sadio.

O LEITE MATERNO É ALIMENTO COMPLETO

Contêm vitaminas, minerais, gorduras, açúcares, proteínas, todos apropriados para o organismo do bebê;

Possui muitas substâncias nutritivas e de defesa, que não se encontram no leite de vaca e em nenhum outro leite;

O leite da mãe é adequado, completo, equilibrado e suficiente para o seu filho. Ele é um alimento ideal.

Não existe leite fraco;

É feito especialmente para o estômago da criança, portanto de mais fácil digestão.              

O LEITE MATERNO DÁ PROTEÇÃO CONTRA DOENÇAS

Só ele tem substâncias que protegem o bebê contra doenças, como: diarreia (que pode causar desidratação, desnutrição e morte), pneumonias, infecção de ouvido, alergias e muitas outras doenças;

O bebê que mama no peito poderá evacuar toda vez que mamar, ou passar até uma semana sem evacuar. O cocô geralmente é mole.

O LEITE MATERNO É LIMPO E PRONTO

Não apanha sujeira como a mamadeira;

Está pronto a qualquer hora, na temperatura certa para o bebê;

Não precisa ser comprado.

DAR DE MAMAR É UM ATO DE AMOR E CARINHO

Faz o bebê sentir-se querido e seguro.

Dar de mamar ajuda na prevenção de defeitos na oclusão (fechamento) dos dentes, diminui a incidência de cáries e problemas na fala.

Bebês que mamam no peito apresentam melhor crescimento e desenvolvimento. Trabalhos científicos identificam que essas crianças são mais inteligentes.

Ele é o alimento ideal, não sendo necessário oferecer água, chá e nenhum outro alimento até os seis meses de idade. 

VANTAGENS PARA A MÃE, O PAI E A FAMÍLIA

Aumenta os laços afetivos:
Os olhos nos olhos e o contato contínuo entre mãe e filho fortalecem os laços afetivos, e o envolvimento do pai e familiares, favorece o prolongamento da amamentação.

Amamentar logo que o bebê nasce diminui o sangramento da mãe após o parto e faz o útero voltar mais rápido ao tamanho normal, e a diminuição do sangramento previne a anemia materna.

Quando o bebê suga adequadamente, a mãe produz dois tipos de substância:

Prolactina, que faz os peitos produzirem o leite, e Ocitocina, que libera o leite e faz o útero se contrair, diminuindo o sangramento, portanto, o bebê deve ser colocado no peito logo após o nascimento, ainda na sala de parto. 

É um método natural de planejamento familiar:
A amamentação constitui um ótimo meio de evitar uma nova gravidez. Isto se consegue quando 3 condições ocorrem:

A mãe ainda não menstruou após o parto, o bebê tem menos de 6 meses e a amamentação é exclusiva durante o dia e também durante anoite.

Até o sexto mês, dar somente o peito. O bebê deve mamar sempre que quiser, inclusive durante a madrugada. Isto diminui a chance de nova gravidez se a mãe ainda não menstruou. Desta maneira, o seu corpo continua produzindo quantidade suficiente de hormônios que ajudam a evitar filhos.

Diminui o risco de câncer de mama e ovários:
Estudos em populações demonstraram que quanto mais à mulher amamentar, menor o risco de câncer de mama e ovários, quanto maior for o tempo de amamentação.

É econômico e prático:
Evita, gastos com leite, mamadeiras, bicos, materiais de limpeza, gás, água, etc. Está sempre pronto, na temperatura ideal. Não exige preparo.

POR QUE NÃO USAR MAMADEIRA, CHUPETA, CHUCA OU PROTETOR DE MAMILO (BICO INTERMEDIÁRIO)

As mamadeiras, chucas, chupetas e bicos intermediários podem ocasionar:

1. Maior risco de contaminar o leite e provocar doenças;

2. Atrapalhar o aleitamento materno;

3. Pode modificar a posição dos dentes, prejudicar a fala e a respiração e tornar o bebê um respirador bucal;

4. É mais caro e sua preparação dá mais trabalho;

5. Diminui o contato entre mãe e filho.

Porque:
1
. A limpeza pode não ser adequada, se as mãos não foram lavadas antes do preparo;

Se a água utilizada para preparar o leite estiver contaminada;

Se os utensílios usados no preparo do leite não foram adequadamente limpos;

Se há o costume de usar mamadeira para guardar leite preparado com muita antecedência ou para sobras de mamada.

2. As formas de sugar o peito e a mamadeira, chucas, chupetas e bicos intermediários são diferentes; o bebê pode confundir e passar a mamar errado, sem tirar do peito a quantidade de leite que necessita e passar a chorar mais, não ganhar peso ou desistir de mamar no peito.

3. O uso prolongado de mamadeiras, chucas, bicos ou chupetas faz com que a criança fique “dentuça” e respire pela boca.

4. A preparação de mamadeiras dá mais trabalho, gasta mais tempo e custa dinheiro.

5. Amamentar garante o mais íntimo contato entre o corpo do bebê e o da mãe, contribuindo para o fortalecimento do vínculo afetivo.

NÃO EXISTE LEITE FRACO

O COLOSTRO é o leite que a criança precisa nos primeiros dias:
O colostro é o primeiro leite que sai do peito e é produzido nos primeiros dias após o parto. É importante que o recém-nascido mame o colostro, porque ele contém tudo o que o bebê necessita nos primeiros dias.

É produzido em menor quantidade, que é adequada para os primeiros dias. Pode ser claro ou amarelo, grosso ou ralo. O colostro é o alimento que defende o bebê de muitas doenças, por isso é comparado a uma vacina, depois de alguns dias, o colostro vai mudando de cor.

O BEBÊ DEVE MAMAR LOGO APÓS O NASCIMENTO E TODAS AS VEZES QUE QUISER

Como o leite materno é de digestão mais fácil, às vezes a criança quer mamar mais vezes.

O NÚMERO DE MAMADAS PODE VARIAR

No primeiro mês, geralmente as mamadas são mais frequentes. O bebê é quem escolhe o horário de mamar é quem decide quanto tempo deve durar a mamada e uma mamada muito longa pode significar “pega” incorreta.

O BEBÊ PRECISA MAMAR UM PEITO ANTES DE PASSAR PARA O OUTRO

Assim ele toma o leite do final da mamada, que faz o bebê engordar. O leite do início da mamada é mais ralo porque contém mais água, açúcar e fatores de proteção.

A qualidade do leite não está relacionada ao tipo de alimento que a mãe come.

 

 

R. Elias Asfora, s/n Jardim Guanabara | 58701 300 | Patos PB
83 3421 5252
83 3421 5252
R. Elias Asfora, s/n Jardim Guanabara | 58701 300 | Patos PB