Maternidade Dr. Peregrino Filho MENU

Banco de Leite

Submenu

Banco de Leite

*

Banco de Leite Humano é um programa do Ministério da Saúde, coordenado inicialmente pelo Instituto Fernandes Figueira. Tem o reconhecimento internacional sendo considerado o melhor programa de saúde publica do mundo. Já recebeu vários prêmios  a nível internacional. A tecnologia brasileira esta sendo exportada para todo mundo, já estando presente em 22 países.

É também serviço especializado, responsável pela promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno e execução de atividades de coleta do excedente de produção láctea da nutriz, seu processamento, controle de qualidade e distribuição.

 

ENDEREÇO E FUNCIONAMENTO

Maternidade Dr. Peregrino Filho

Rua Elias Asfora s/n,
Jardim Guanabara | CEP 58701-300 | Patos, PB
Telefone: 83 3423.2157
E-mail: dr.vilanikehlre@gmail.com

Funcionamento de segunda a sexta de 06: 00 as 17: 00 horas,
exceto feriados.

Políticas

Parcerias com Banco de Leite Humano

Trabalhar com Instituições que dispõem de ações focadas em responsabilidade Social, visando divulgar a importância de políticas internas em favor da mulher, incentivando a amamentação de forma plena.

 

Aleitamento materno nas unidades básicas de saúde

Atuar junto às equipes de Estratégia de Saúde da Família, no sentido de incluir nas ações de atenção a saúde preventiva e curativa sobre amamentação desde a primeira consulta do pré-natal ao acompanhamento ao puerpério, incentivando amamentação exclusiva ate os 6 meses  e continuando ate os 2 anos de  idade.

 

Controle de qualidade

O controle de qualidade é um conjunto de ações que visa oferecer o Leite Humano Ordenhado e Pasteurizado com o padrão de qualidade e segurança a saúde do RN.

 

Controle físico químico

É importante porque avalia as características que garantem o valor nutricional do produto. Dentro destas características destacam-se o teor da gordura, o conteúdo energético e acidez do leite.

 

Métodos utilizados

CRETATOCRITO

Determina o teor energético estimado, possibilitando uma melhor distribuição de Leite Humano Ordenhado e Pasteurizado para diversas necessidades dos receptores.

 

ACIDEZ TITULAVEL

Avalia se houve proliferação de microrganismos que promovem o desdobramento de lactose e acido láctico. Se houver amostras com acidez elevada, numa escala acima de 8°D, este leite é improprio para o consumo.

 

PASTEURIZAÇÃO

É um processo que tem por finalidade inativar 100% dos microrganismos patogênicos e 90%da flora saprófita presentes no LM.

A temperatura utilizada é de 62,5°durante 30 minutos.

 

Ordenha do banco de leite humano

A ordenha do leite humano é a expressão da mama lactante feita pela própria nutriz (auto – ordenha) por um profissional de saúde ou por alguém da sua escolha, para retirar o seu leite.

INDICAÇÃO DE ORDENHA

Manter a lactação;

Aliviar o ingurgitamento mamário (peito pedrado);

Aliviar a tensão na região mamilo areolar visando uma pega adequada;

Alimentar bebês que não tem condição de sugar diretamente no peito da mãe, por prematuridade, doenças e outras dificuldades relacionadas a amamentação;

Fornecer leite ao próprio filho no caso de volta ao trabalho ou separação temporária por outras causas.

 

ORDENHA MANUAL

Massagear as mamas usando as pontas dos dedos, fazendo movimento circularem no sentido da aréola para o corpo;

Colocar o polegar acima da aréola e dois primeiros dedos abaixo;

Firmar os dedos para trás em direção ao corpo;

Aproximar as pontas dos dedos ate sair às primeiras gotas de leite;

Desprezar as primeiras gotas e coletar em vidro estéril;

Identificar e armazenar em geladeira ou freezer.

 

COMO RETIRAR O LEITE DO PEITO

Prender os cabelos e usar uma touca de banho ou pano amarrado;

Proteger a boca e o nariz com pano ou fralda;

Escolher um lugar limpo e tranqüilo;

Preparar uma vasilha (de preferência um frasco com tampa plástica) fervida por 15 minutos;

Massagear o peito com a ponta de dois dedos iniciando na região mais próxima da aréola indo até a mais distante do peito, apoiando o peito com a outra mão;

Massagear por mais tempo as áreas mais doloridas;

Apoiar a ponta dos dedos (polegar e indicador) acima e abaixo da aréola, comprimindo o peito contra o tórax;

Comprimir com movimentos rítmicos, como se tentasse aproximar as pontas dos dedos, sem deslizar na pele;

Desprezar os primeiros jatos e guardar o restante no recipiente.

 

PRÉ-ESTOCAGEM

15 dias no congelador ou freezer

12 horas na geladeira

 

ROTULAGEM DO FRASCO

Nome da doadora

Data do parto

Data da coleta

 

MATERIAL PARA ORDENHA

Frasco de vidro com boca larga e tampa de plástico estéril;

Não utilizar frascos de plástico nem com tampa de aço.

 

ONDE FAZER A ORDENHA

No caso de coleta domiciliar, as doadoras devem ser orientadas a procurar um ambiente que não traga risco a qualidade microbiológica do leite ordenhado, evitar, portanto a realização da coleta em banheiros e locais onde se encontrem animais

 

Doadora

Os bancos de leite fazem um cadastramento cuidadoso das doadoras, acompanham o processo de aleitamento e dão orientações sobre a doação. Em termos gerais, é preciso que o próprio filho da nutriz (a mulher que fornece o leite) esteja recebendo leite materno, a não ser em caso de força maior. Muitas vezes, mulheres que têm prematuros mantêm a ordenha no hospital para estimular a produção de leite, mesmo que o bebê ainda não possa mamar. Esse leite então é armazenado pelos bancos de leite.

Como o leite é destinado aos prematuros ou pacientes de UTIs neonatais, há um controle rígido da saúde da doadora.

 

PRINCIPAIS REQUISITOS PARA DOAR

Apresentar exames do pré ou do pós-natal comprovando estar bem de saúde;

Não fumar mais que dez cigarros ao dia;

Não tomar medicamentos incompatíveis com a amamentação;

Não usar álcool ou drogas ilícitas.

 

Quem pode e deve usar o leite doado?

Para ser usado por crianças que, por algum motivo, não estão mamando no peito de mãe;

O leite pasteurizado em banco de leite humano pode ser usado com  segurança porque a pasteurização inibe bactérias e vírus que possam causar doenças, como a AIDS.

Não dar leite materno sem ser pasteurizado para outras crianças e não aceitar o leite de outra mãe para o seu bebê (amamentação cruzada);

Nenhum bebê deve mamar no peito de outra mãe que não seja a sua. O motivo disso é que algumas mulheres podem ser portadoras de doenças como a AIDS, que podem passar através do leite do peito.

Mulheres HIV positivo não podem amamentar seus filhos.

 

R. Elias Asfora, s/n Jardim Guanabara | 58701 300 | Patos PB
83 3421 5252
83 3421 5252
R. Elias Asfora, s/n Jardim Guanabara | 58701 300 | Patos PB